Carta aberta à Edvaldo Lima

Vereador, acho que ninguém falou, então eu vou falar. 

Vejo sempre suas pautas, que considero quase sempre ridículas e também de um inutilidade gigantesca, como moções de repúdio à novelas da TV aberta e outras bobagens, lembro-me também dos seus absurdos pedidos de mudança no nosso respeitável “Plano Municipal de Cultura”, onde o edil pediu que fosse retirado o termo Gênero, de todo o…

Continue lendo

A mídia como ela é

Quem se beneficia da constante, não tem interesse em fazer curvas

Caminhamos na direção da eleição presidencial mais complexa que já tivemos. Avizinham-se tempos de extremismo e nossa capacidade de entender isso que nos cerca perdeu-se, como perdeu-se quase todo o sentido de existir uma constituição nestes tempos. Daqui desta cadeira tento buscar os culpados e meus dedos não são suficientes para contabilizar. Tudo a minha…

Continue lendo

Ódio em Rede

O momento político, as fake news e a produção de mentes afetadas em pleno século XXI

São momentos terríveis estes que passamos. Nas redes sociais observo comentários que dão um sabor extremamente amargo a vida. Entristece de verdade. Alguns comentários são tão absurdos que dariam cadeia se fossem atos, alguns dariam cadeia mesmo sendo somente comentários. Este momento de polarização que estamos, ascendeu o que há de pior em nossa sociedade e ao redor do mundo não está diferente.

Continue lendo

O que vai sobrar para arte?

Me chame de pessimista, mas não acredito que vá surgir um outro John Coltrane tocando somente no intervalo do almoço

O mundo tem virado maniqueísta, pelo menos o mundo ao meu redor. É como se houvessem apenas dois times, duas cores, duas posições políticas, que existissem apenas dois sabores de pizza. Parece que qualquer coisa fora disso é invisível. Ok, isso é um perigo mas ‘ok’, por hora não temos como lutar contra. Talvez isso…

Continue lendo

Por Quê o Povo se Cala?

Os Mass Media tendem a tornar prioridade as opiniões dominantes

Muitos acreditam que a manipulação de notícias por parte dos profissionais jornalistas é uma prática comum, entretanto ignoram o facto de que toda informação necessita de fonte (mesmo a imprensa cor de rosa) e que ela tem grande influência sobre o resultado final da peça. Dirigentes de “classes hegemônicas” ou “grupos de poder” apresentam, quase sempre, opiniões institucionalizadas a posicionar-se no jogo xadrez como Opinion Makers.

Continue lendo